Finalidade do Bazar

Já se passaram quase 44 anos desde que surgiu em Brasília a Casa Espírita Recanto de Maria – Rema – e, junto com ela, um bazar modesto, que se transformaria na maior feira de Natal da cidade, ficando conhecido como Bazar do Rema.

Hoje, o Rema, que começou em uma sala de apartamento, tem uma bela sede própria, no Lago Sul, onde são oferecidas palestras públicas, às quintas-feiras e domingo, horários de estudo da doutrina espírita, trabalhos espirituais, além de diversas atividades assistenciais, como: enxovais para bebês e cursos para gestantes, cestas básicas, material escolar e cobertores em época de frio. Tudo custeado por recursos conseguidos especialmente com a realização anual do bazar.

Durante o ano inteiro, um grupo de frequentadores, que não chega a 100 pessoas, com idade de 15 a 91 anos, trabalha com as mais diversas formas de arte,  produzindo peças para a feira natalina. O Bazar do Rema já foi realizado em escolas, no Centro de Convenções, no Estádio Mané Garrincha e, este ano, por circunstâncias inesperadas em todo o mundo, está tendo que ser reinventado, para não deixar o público de Brasília sem a sua tradicional feira de Natal, nem deixar a Casa Espírita sem a principal fonte de renda da instituição, ao lado da Editora Recanto, que publica livros espíritas, muitos dos quais psicografados pela médium Irene Pacheco, também orientadora dos trabalhos da casa.

São muitas mudanças. Hoje, Irene, que além de médium ornamentava as mais belas peças do Bazar, como os conhecidos chalés e stands de Natal, já não habita entre nós. Partiu para o mundo espiritual. O Bazar, com suas belas peças, foi programado para uma edição online, enquanto durar este novo momento vivido por toda a humanidade.

Foi criado um site, com uma loja virtual, para começar, oferecendo peças, brinquedos, roupas e utensílios para bebês e uma bela cesta de lanche especial destinada ao Dia das Crianças. Gradativamente, a loja irá agregando, na medida do possível, outras  seções.

Quem conhece o Bazar do Rema sabe que a oferta foi sempre variada, em 10 seções: a de Natal, o carro chefe da feira; a Infantil; a Baby, com produtos para bebês;  a Bijuteria; o Cantinho do Lar, com itens bonitos e úteis para o dia a dia da casa; a de Decoração, com peças variadas e móveis;  a de Crochê, com produtos de cama e mesa; o Cantinho da Etiennette, uma casa de doce maravilhosa; além do Brechó  e da Garage Sale.

O Bazar o Rema físico também sempre teve uma lanchonete e um restaurante, com cardápio de primeira. Tudo produzido e custeado, a exemplo das peças, pelos frequentadores da Casa, os quais nada recebem pelo trabalho que fazem, nem são ressarcidos pelos gastos que têm.